Como cuidar da saúde mental e da convivência familiar na quarentena?

Logo que passamos a viver em tempos de quarentena, uma das primeiras percepções foi quanto tempo passaríamos a mais com nossas famílias. Ao mesmo tempo, ficou evidente a importância de como cuidar da saúde mental em tempos tão difíceis. Então fica a dúvida: como se adaptar a esta situação sem deixar que tantas turbulências afetem nossa convivência familiar? 

Este tema já foi debatido em diversas lives do SPE com você, em especial no Encontro de Pais com o psicanalista Geraldo Peçanha de Almeida. Você pode conferir o vídeo completo no final deste post. 

Baseados nesta conversa, separamos algumas dicas que podem ajudar você a tirar o melhor desse período, com leveza, valorizando ainda mais suas relações familiares. Confira!

4 dicas de como cuidar da saúde mental e da família na quarentena

1. Tome cuidado com consumo de informações

Antes mesmo da pandemia do coronavírus já vivíamos em uma sociedade com altos níveis de ansiedade. E uma das principais causas desta angústia é o consumo excessivo de informações.

Portanto, durante a quarentena, evite ficar o dia todo acompanhando os noticiários. Tente estipular um horário do seu dia para se manter atualizado. E tome muito cuidado com os veículos que escolhe para se informar. Busque sempre fontes confiáveis.

Por fim, abstenha-se um pouco das notificações do celular, principalmente quando estiver trabalhando e precisando de mais concentração. Se possível, desabilite os avisos mais supérfluos e se mantenha inteirado somente naquelas conversas realmente essenciais para o seu dia a dia.

2.  Estabeleça uma rotina

Renato Russo não poderia estar mais certo quando disse que “disciplina é liberdade”. Desde o início da pandemia, já falamos sobre a importância de ter uma rotina tanto para equilibrar home office e família, quanto no apoio aos estudos dos filhos. E quando o assunto é como cuidar saúde mental não poderia ser diferente.

Assim como fazia quando saía de casa para trabalhar, estabeleça horários para acordar, trabalhar, fazer suas refeições e até para pausas. Evite passar o dia de pijama, bem como ficar na cama ou no sofá. Busque vestir roupas confortáveis e criar um ambiente tranquilo para realizar suas atividades, inclusive do ponto de vista ergonômico.

E atenção, pois estipular horários é diferente de seguir exatamente a mesma rotina dos “tempos normais”. Portanto, repense a rotina familiar, afinal, além do trabalho e dos estudos, agora administramos uma rotina doméstica mais intensa. É fundamental dividir as tarefas para que ninguém se sobrecarregue. 

3. Use a tecnologia para se aproximar das pessoas

Se tem uma coisa que estamos aprendendo a usar, nesta pandemia, é a fazer as chamadas de vídeo. A tecnologia tem sido uma das nossas maiores aliadas para superar a saudade da família e dos amigos. 

Então, não deixe de usar essas ferramentas a favor da sua família. Ligue para seus pais e avós, em especial se estiverem isolados dos netos. Aproveite também para fazer uma reunião em vídeo com seus irmão e primos, ou até com aqueles parentes e amigos que não vê há muito tempo.

Ações simples como estas, também são um ótimo exemplo de como cuidar da saúde mental. Pois assim, você cuida de sua família e também das pessoas que lhe são queridas. Afinal, se por um lado o isolamento pode intensificar sentimentos de união e empatia, por outro ele pode aflorar sentimentos de abandono e rejeição. Sendo assim, não deixe de se conectar a quem você ama.

4. Dedique-se a atividades em conjunto

Ainda que a quarentena tenha desvantagens, com certeza, ter tempo livre com a família não é uma delas. Passando tantos dias em casa, em algum momento todos terão uma hora para dar atenção à atividades prazerosas e que ficam de lado no dia a dia.

Então desligue o celular e esqueça as desculpas, pois agora é o momento de aproveitar as refeições com todos à mesa, tirar um tempo para aquele jogo de tabuleiro, assistir um filme ou até mesmo jogar conversa fora.

Além disso, com tanto conteúdo gratuito na internet, como tutoriais de DIY (sigla em inglês para faça você mesmo)  e cursos, é possível que todos mergulhem em uma novo hobby em comum.

5. Reserve momentos para ficar sozinho

Todo mundo precisa de um tempo sozinhos às vezes. Ter este hábito, e ensiná-lo aos filhos, é um ótimo exemplo de respeito a convivência e de como cuidar da saúde mental. É extremamente saudável que cada um tenha o seu espaço para reflexão. 

Como agora estão todos em casa, esses períodos ficam mais limitados. Mas busquem conversar e negociar como cada um pode ter momentos de relaxamento sem ser interrompido. Tente separar alguns minutos do dia para se desconectar fazendo exercícios, lendo um livro, escutando uma música ou, simplesmente, aproveitando o silêncio. 

Viu só como algumas atitudes simples podem ajudar na manutenção da saúde mental e do convívio em família? Se você quer saber mais sobre o tema, assista à transmissão completa da live com Geraldo Peçanha de Almeida.

Para ver outras dicas sobre como lidar com a pandemia, do ponto de vista da escola e da família, acompanhe as novidades aqui no blog do SPE e em nossos perfis no Facebook e no Instagram. Não deixe também de assinar o nosso canal no YouTube e ativar as notificações para ficar por dentro das live do SPE com Você.